A PSICANÁLISE DA EDUCAÇÃO E SAÚDE


 

DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISAS FUNESO / UNESF – UNIDERC

ALUNA: TEREZINHA PEREIRA DE VASCONCELOS

CURSO: MESTRADO EM PSICANÁLISE EM EDUCAÇÃO E SAÚDE

DISCIPLINA: TRANSTORNOS COMPORTAMENTAIS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

PROFESSORA: DOUTORA HILDA FREIRE

ALUNA: TEREZINHA PEREIRA DE VASCONCELOS

A PSICANÁLISE DA EDUCAÇÃO E SAÚDE

ANOREXIA NERVOSA

(ILUSÃO DA IMAGEM)

 

 

 

JANEIRO DE 2013

RESUMO

 
 
 

 

A aparência das pessoas sempre sofreu influência da sociedade e da cultura no decorrer dos séculos. Atualmente, a sociedade ocidental tem chamado a atenção a respeito dos seus padrões de beleza que influenciam a muitos jovens a seguirem um ideal de beleza. O impacto dessa visão social e cultura de modelo tem distorcido o olhar de muitas pessoas para a perfeição corporal. Dessa forma, vivemos em um meio em que a obesidade é uma condição rejeitada. O que estimula o desejo de se enquadrar ao padrão estético do corpo perfeito e idealizado pela sociedade. A falta da alimentação adequada e suficientemente saudável leva o indivíduo a sofrer de um transtorno alimentar denominada Anorexia Nervosa, comprometendo a sua saúde levando-o a ilusão de uma imagem corporal perfeita. Essa idealização de magreza impulsiona os jovens a se tornarem obsecados por dietas alimentares que colocam em risco seu bem estar. Este trabalho aborda sobre o transtorno alimentar ANOREXIA. O objetivo deste é elencar algumas informações acerca desse assunto que é tão polêmico e muito comum em nosso meio. Tivemos como metodologia a leitura de artigo e pesquisas realizadas na internet. Esperamos que ao fim deste, o conhecimento a respeito desse transtorno tenha sido ampliado.

Palavras-chave: Anorexia Nervosa, Ilusão, Imagem, Sociedade, Saúde.

A PSICANÁLISE DA EDUCAÇÃO E SAÚDE

ANOREXIA NERVOSA

(ILUSÃO DA IMAGEM)

 

 

 

Terezinha Pereira de Vasconcelos

terezinhavasconcelosadv@hotmail.com

 

1. INTRODUÇÃO

O tema é de importância relevante, visto que, cada vez mais tem se tornado difícil viver em uma sociedade que dita regras e normas para aceitação das pessoas a serem bem vistas aos olhos da aceitação do meio. Vivemos em um grupo social consumidor e discriminador.

A Mídia envolvendo a TV, principalmente, tem um poder de convencimento relevante sobre os jovens e adolescentes, principalmente do sexo feminino.

Os jovens atuais que não tem a experiência de conviver com tantas regras que pressionam as pessoas a aderir ao que é imposto. Para não fazer parte do grupo dos excluídos, muitos deles passam a ter práticas que não são adequadas e nem saudáveis para atender a uma necessidade do visual, como é o caso da exigência do corpo perfeito (magro) com padrão de beleza levando muitos jovens a transtornos alimentares, nesse caso, a Anorexia.

Quando a pessoa é acometida dessa doença, os problemas não são apenas alimentares.  São notáveis algumas alterações de comportamento como, por exemplo, isolar-se de amigos e família negando-se a participar de atividades com os mesmos e, consequentemente atitudes assim conduz a pessoa de ser mais introspectiva e até depressiva.

Muitas vezes a Anorexia surge em um momento em que a pessoa está passando por uma situação emocional difícil que requer adaptação do indivíduo e que este apresenta dificuldade. Não é uma regra fixa essa afirmação, mas é uma facilitadora para que o transtorno apareça.

Qualquer ganho de peso apavora ou gera angústia. Então, o anoréxico evita comer, não por falta de apetite, mas por não querer se alimentar, pois acha ser normal controlar a sua alimentação. Por mais que as pessoas lhe afirmem estar magro, a pessoa se sente acima do peso e vai para o espelho e sente o contrário do que lhe dizem.

Diante do exposto, justifica-se a realização da pesquisa desse trabalho que aborda a anorexia e algumas informações importantes sobre ela.

2. ANOREXIA NERVOSA

A Anorexia é um transtorno alimentar que afeta principalmente os  jovens  Ela pode ter indício logo na infância e o número é maior em  mulher que lutam contra a balança para manter um peso mínimo. No caso dos adolescentes muitas vezes estar ligada a autoimagem e ainda a condição permanente para ser aceito  no grupo.

A pessoa acometida com esse transtorno pode chagar a morrer pela ausência de nutrientes no corpo, uma vez que o indivíduo fica obsecado pelo corpo perfeito, corpo este que na mente dessas pessoas com anorexia nervosa, quanto mais magra, melhor. Isso é paranoia.

Há alguns sintomas que detectam sua presença. Dentre ele: o indivíduo fica excessivamente praticando exercício físico, são permanentemente magras e possui medo exagerado de engordar, contagem excessiva de calorias do pouco alimento consumido. Mas não se pode diagnosticar um paciente devido a um só sintoma.

A própria sociedade prioriza o corpo perfeito que aos olhos da mídia devem ser magérrimos, atingindo um padrão de beleza acentuada. Mas o grande problema é que mesmo que o anoréxico passe a ter consciência de que está precisando de auxilio, continua se enganando e escondendo da família e dos amigos.

Por isso, dificilmente um acometido por esse transtorno vai buscar ajuda porque na mente dele, está tudo perfeito. Por isso, as pessoas ao seu redor devem tentar sensibilizá-lo a buscar ajuda especializada.

O diagnóstico é realizado por um profissional da saúde, médico ou psicólogo e, dependendo do caso, poderá requerer o auxilio da psicoterapia. E quanto mais cedo esses cuidados chegarem, melhor, pois algumas complicações podem torna-se irreversíveis, levando ao óbito.

O papel da família e crucial na recuperação do anoréxico, pois é preciso muito acompanhamento, afeto, acolhimento. Ele necessita de amor e apoio. Atividades devem ser desenvolvidas com as vítimas de modo que elas desviem o foco do seu corpo e atentem ao universo das relações com as pessoas que a cerca.

3. CONCLUSÕES FINAIS

A Anorexia é um transtorno alimentar muito perigoso e bastante comum no meio social. As mulheres são suas principais vítimas independentes de classe social.

A maioria dos anoréxicos não tem consciência que necessitam de ajuda para se libertarem desse transtorno alimentar que os prendem a uma vida limitada e dependente do espelho idealizado pela sociedade.

Então, para não serem diferentes, muitos adolescentes e jovens evitam se alimentar para evitar que fiquem “gordos” para não serem maus vistos como fora do padrão de beleza exigido pelo meio. O que acaba inserindo essas pessoas nos dados de alto índice de pessoas com anorexia, por deixarem de se alimentar adequadamente.

A recuperação dos anoréxicos é lenta e precisa de bastante companheirismo e atenção das pessoas. Principalmente familiares e amigos. Um trabalho deve ser estruturado para desconstruir as crenças errôneas acerca do que se pensa sobre a modalidade e imagem do corpo. O sujeito deve sentir que pode e deve ser amado pelo que é e sentir-se importante. Dessa forma, sua percepção voltará a normalidade.

Junto a tudo isso, entra o papel da psicoterapia que irá elevar sua autoestima fazendo com que o anoréxico se ame, se respeite, sinta-se feliz, sabendo relevar o que realmente é relevante ao que o meio exige das pessoas, fazendo escolhas convenientes.

Em vista do brevemente exposto, o que nos permite concluir é que, acima de qualquer coisa, o anoréxico deve se conscientizar que precisa de ajuda. É importante que a pessoa aceite e entenda que o sucesso do  tratamento depende exclusivamente da cooperação dela próprio.

Uma diminuição da pressão cultural e familiar com relação à valorização de aspectos físicos, forma corporal e beleza pode eventualmente reduzir a incidência desses quadros. É fundamental fornecer informações a respeito dos riscos dos regimes rigorosos para obtenção de uma silhueta “ideal”, pois eles têm um papel decisivo no desencadeamento dos transtornos alimentares.

4. REFERÊNCIA

PREGNOLATO, Mariuza. Anorexia nervosa: Efeito de uma sociedade cruel. DISPONÍVEL EM: http://www.minhavida.com.br/saude/materias/1137-anorexia-nervosa-efeito-de-uma-sociedade-cruel. Acessado em:  02 de janeiro de 2013.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *